The viaLibri website requires cookies to work properly. You can find more information in our Terms of Service and Privacy Policy.

Recently found by viaLibri....

CARTAS FAMILIARES DE D. FRANCISCO MANOEL,
- ESCRITAS A VARIAS PESSOAS sobre assumptos diversos; Recolhidas, e publicadas em cinco Centurias Por ANTONIO LUIZ DE AZEVEDO Professor de Humanidades; OFFERECIDAS AO ILLUST. E VER. SENHOR JOAÕ DE MELLO PEREIRA DE SAMPAYO, Do Conselho de sua Magestade, Fidalgo de sua casa, Beneficiado da Igreja de Santiago de Torres-Novas, e Prelado da Santa Igreja Patriarcal de Lisboa, &c. POR LUIZ DE MORAES E CASTRO; e á sua custa impressas: mais correctas; e de novo illustradas com seu Index proporcionado. LISBOA: Na Offic. dos Herd. de ANTONIO PEDROZO GALRAM: Anno M. DCC. LII. [1752]. In 4º (20x15 cm) com (22)-559 pags. Encadernação de final do século XIX inteira de pele mosqueada com finos ferroa a ouro na lombada. Exemplar apresenta forte oxidação generalizada devido à qualidade do papel; e folha de rosto com título de posse com perfuração da oxidação da tinta do mesmo (sem afectar a mancha gráfica). Inocêncio II, 437 e 442: 'D. Francisco Manuel de Mello nasceu em 1611, de família mui nobre. Fez os seus estudos no colégio de Santo Antão com os jesuítas, e aí concluiu com grande distinção o curso de humanidades, tornando-se igualmente perito na filosofia e teologia. Aos 17 anos, por morte de seu pai, determinou seguir a vida militar, e passando a Castela fez varias campanhas navais e terrestres, chegando ao posto de Mestre de Campo, e servindo como tal nas guerras de Flandres e Catalunha. Culpado na morte de um indivíduo que apareceu assassinado, teve de jazer nove anos sucessivos nas prisões da torre de Belém, e da torre Velha. Não foram bastantes as diligências, que durante este tempo empregou para justificar-se do crime que lhe assacavam, chegando até a interessar em seu favor el-rei Luís XIII de França, que escreveu ao de Portugal uma carta, datada de 6 de Novembro de 1648, em termos assaz significativos, empenhando se pela liberdade do preso. A final depois de tão longos e penosos sofrimentos, foi-lhe ainda imposta a pena e degredo temporário para o Brasil, a qual cumpriu com paciente resignação. Voltando para a Europa, fez uma digressão á Itália, e assistiu em Roma durante alguns anos, começando aí em 1664 uma edição completa de suas obras, que por motivos ignorados não prosseguiu. Recolheu-se por último a Lisboa, onde faleceu em 1666. Há segunda edição das Cartas, feita em Lisboa 1752, 4.º Nela se fez substituir a carta última por outra mui curta, e destituída de todo interesse, com a qual se completou a centúria 5ª. Esta edição é feita em mau papel, e inferior em tudo à de Roma. Todavia, no mercado corre quase pelos mesmos preços, e eu paguei há anos por um exemplar 1:200 réis'. Location/localizacao: 7-A2-B-40
      [Bookseller: Livraria Castro e Silva]
Last Found On: 2013-07-20           Check availability:      AbeBooks    

LINK TO THIS PAGE: www.vialibri.net/years/items/356107/1752-melo-d-francisco-manuel-de-cartas-familiares-de-d-francisco-manoel

Browse more rare books from the year 1752


      Home     Wants Manager     Library Search     562 Years   Links     Contact      Search Help      Terms of Service      Privacy     


Copyright © 2018 viaLibri™ Limited. All rights reserved.